News

3 dicas para controlar os gastos este verão

16 Agosto 2021, Vivid

Depois de mais de um ano de pandemia, compensar o tempo perdido e aproveitar o verão em segurança são os planos de muitos portugueses. No entanto, isto poderá significar um adeus às poupanças que muitos fizeram este último ano. Contudo, não tem de ser assim! 

 

vivid

Durante praticamente um ano e meio, as nossas casas tornaram-se não só um refúgio, como também o nosso centro de operações, o nosso local preferido depois do trabalho, restaurante privado, ginásio, salão de beleza, cinema… Esta alteração de hábitos fez com que muitos portugueses conseguissem criar um porquinho mealheiro robusto, alcançando uma taxa de poupança sem precedentes nos últimos 20 anos. De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) os portugueses pouparam 12,8% do rendimento disponível, como reflexo das restrições da pandemia.

Mas, agora que as restrições parecem aliviar, sair e recuperar o tempo perdido em segurança são as palavras de ordem para aproveitar o verão. No entanto, pode existir uma preocupação face ao controlo na gestão das despesas, ao ver a conta poupança a diminuir. Para evitar dizer adeus às poupanças criadas, Oliver Sachgau, especialista em finanças pessoais e educação para investimentos da Vivid, plataforma que combina banca e investimento numa só aplicação, apresenta três dicas que permitirão gerir o dinheiro de forma mais eficiente este verão.

 

  • Tenha uma visão a longo prazo das suas poupanças

No meio de uma pandemia global, ter a saúde e poupanças intactas já é um bom começo. Portanto, é plausível que agora que as restrições estão a aliviar e o processo de vacinação a avançar, que as pessoas queiram aproveitar melhor este verão. Desta forma, é necessário começar a pensar nas poupanças de forma mais ampla: como poupar o valor desejado até ao final do ano?

É possível não comprometer em demasia o objetivo no verão, uma vez que as rotinas tendem a tranquilizar no outono e inverno. Por conseguinte, estabelecer metas realistas de poupança para cada mês, considerando os planos para essas alturas, significa que é possível economizar menos no verão e recuperar o atraso no inverno ou vice-versa.

  • Inspire-se no ano passado

Embora muitos desejem poder sair como antigamente, as restrições impostas pela Covid-19 forçaram a que os níveis de criatividade aumentassem. As noites em restaurantes ou bares transformavam-se jantares em casa com comida entregue, idas ao cinema foram substituídas por plataformas de streaming, e ir às compras passou a ser significado de uma montra online. De uma forma geral, todos estes cenários alternativos acabavam por ser mais baratos que os seus equivalentes, levando a uma poupança quase inconsciente. E, não existe razão para que isso não possa continuar. Ao incorporar alguns dos hábitos adquiridos durante o confinamento, os custos poderão manter-se algo semelhantes.

  • Torne a sua experiência em investimento um hábito

Durante o confinamento, verificou-se um aumento no interesse por investimentos. Uma vez que o mercado do jogo online encontrava-se igualmente encerrado, pelo menos nos meses iniciais, a curiosidade ou desejo por um rendimento extra levou a que as pessoas começassem a procurar outras formas de conseguir fazer dinheiro.

Foi assim que as “meme stocks” como a Gamestop, AMC ou, mas recentemente, a dinamarquesa Orphazyme, que negoceia no norte-americano Nasdaq apareceram. 

Embora exista sempre risco em investir, o mesmo deveria ser considerado um hábito financeiro. Quando bem feito, um investimento pode resultar num aumento das economias e, potencialmente, até num rendimento extra, que pode ajudar a tornar o orçamento individual ou familiar mais fácil. 

A plataforma da Vivid dispõe de um programa educacional gratuito e exclusivo, as “Vivid Classes: in-app financial education”, destinado a ajudar os utilizadores a navegar, aprender e a tomar decisões informadas face às suas necessidades financeiras.

Share this news: